Páginas

21/01/2020



Há várias versões de mim mesma nos multiversos...mas todas são Vida que pulsa.

Ainda que esteja rastejando, trocando de pele...ainda que esteja arrancando o bico, as penas, as garras...

Ainda que esteja sem pele, sem ar, e que me falte a terra sob os pés...

Há vida!

Há vida nas palavras soltas no ar.

Há vida nas lágrimas que correm rosto abaixo, lavando a alma e levando as pedras que juntei na mochila....

Há vida!

Há vida nos porões escondidos do coração, onde as dores sozinhas gritam acorrentadas ao nada...livres sem a consciência da liberdade.

Há vida!

Há tanta vida nos pés cansados da jornada, nos calos doloridos...há vida nas histórias que eles traçaram.

Há vida!

Há vida no útero que hoje não mais sangra, mas tornou-se cofre sagrado dos tesouros do saber.

Há vida!

Há vida nos olhos que insistem em não perder o brilho e o encantamento quase pueril, há vida em toda paisagem vista e nas que ainda meus olhos descobrirão, ao retirarem o véu da ilusão da morte.

Há vida mesmo nela!

Há vida na formosura de uma flor...mesmo na que se despetala ao solo..

Há vida!

Há vida no romper do cordão umbilical...

Há vida!

Há vida nas canções de amor!

Há vida no romper da Aurora e no bailar do sol ao se por no horizonte!

Há vida!

Há vida nas mãos que se estendem e nas que recebem!

Haja vida para viver todas as vidas que insistem em viver em mim...

Há vida!




Rose Kareemi Ponce

09/01/2020










Agenda 2020

"Último Ano do Despertar das Almas Benzedeiras"


Janeiro


11 - Despertar das Almas Benzedeiras

São Paulo - SP

contato: Morgana Moura Lima


18 - Despertar das Almas Benzedeiras

Florianópolis - SC

contato: Sirlene Alves


26 - Festival do Útero

Florianópolis - SC

contato: Magali Pinheiro


Fevereiro


08 - Despertar das Almas Benzedeiras

São Francisco Xavier - SP

Contato: Vanessa Borsoi/João Elói Gadioli


16 - O Caminho da Anciã

São Paulo - SP

contato: Danielle Gouvea


Março


07 - Despertar das Almas Benzedeiras

São Paulo - SP

contato: Clau Sbano


14 - Reconsagraçao do Útero

São Paulo

15 -Despertar das Almas Benzedeiras

São Paulo - SP

contato: Danielle Gouvea


29 - O Caminho da Anciã

São Paulo - SP

contato: Danielle Gouvea


Abril


04- Despertar das Almas Benzedeiras

Brasília DF

contato: Cristina Sena Lacerda


18 - Despertar das Almas Benzedeiras

Dourados - MS

19 - Reconsagração do Útero

Contato: Monad Filha de Leila


26 - O Caminho da Anciã

São Paulo - SP

contato: Danielle Gouvea


Maio


17 - O Caminho da Anciã

São Paulo - SP

contato: Danielle Gouvea


24 - Despertar das Almas Benzedeiras

Rio de Janeiro - RJ

contato: Lya Luna


30 - Despertar das Almas Benzedeiras

Camburi - São Paulo

Contato: Sofia Widmer

Casa Bacarirá


31 - Rezo na Sapopemba

Roda de tambores com Gui Vitali

Contato: Sofia Widmer

Casa Bacarirá


Junho


28 - O Caminho da Anciã

São Paulo - SP

contato: Danielle Gouvea


Agosto


30 - O Caminho da Anciã

São Paulo - SP

contato: Danielle Gouvea


Setembro


27 - O Caminho da Anciã

São Paulo - SP

contato: Danielle Gouvea


Outubro


25 - O Caminho da Anciã

São Paulo - SP

contato: Danielle Gouvea


Novembro


29 - O Caminho da Anciã

São Paulo - SP

contato: Danielle Gouvea


Dezembro


20 - O Caminho da Anciã

São Paulo - SP

ontato: Danielle Gouvea


Eu vi Jesus...
Ele estava sentado a porta da igreja, os transeuntes não o viam...
A porta dos fundos era seu lugar.
Ali dormia.
Ali chorava de fome.
Ali sentia o frio nos ossos.
A porta dos fundos...
Eu vi Jesus.
Ele estava do lado de fora.
Lá dentro só falavam do mal.
Os corações amedrontados, o excluiam de seus peitos.
Na porta dos fundos....
Eles gritavam em Seu nome, mas não o viam.
Apenas passavam e o deixavam:
Na Porta dos Fundos!






O Caminho Sagrado das Anciãs
Um convite para uma jornada

O caminho da anciã, quando nos percebemos presente em sua Presença, sentimos leveza e paz, mas muitos medos, anseios e dúvidas, porém aprendemos a conviver com nossas feridas e a lamber todas elas, até que se fechem, curadas por cada lambida, cada lágrima derramada, por cada gargalhada de endorfina na veia!
O caminho da anciã é descontrolar-se.
Descolonizar-se.
Desregrar-se.
A vida nos ensinou que apenas controladas, colonizadas, regradas, seríamos felizes e "aceitas" na sociedade.
Lamber as cicatrizes sem nojo do líquido que escorre, sem medo da carne aberta, sem culpa pela ferida, sem vitimismo por sentir a dor...nos torna gigantes. O exato contrário que nos sussurram nos ouvidos, numa tentadora forma de calar a vida que pulsa, no pulso, no peito, na jugular!
O caminho da anciã nos leva para dentro de nossas cavernas internas e tecer de dentro para fora, o novo manto que cobrirá nossos ombros, a colcha de retalhos das nossas vidas e os fios que nos conecta umas as outras!
O caminho da anciã é um encontro para mulheres acima dos quarenta, que não querem mais carregar dores e que estão dispostas a lamber suas feridas, acolher as feridas das irmãs de jornada e assim juntas, tecermos essa nova: EU que está gritando por poder se mostrar!
Vamos juntas?
Eu, Rose Kareemi Ponce ficarei muito feliz em caminhar esse caminho com vocês!
Serão encontros mensais.
O primeiro acontece em fevereiro, dia 16 e, a partir do segundo encontro não mais poderá entrar, assim garantimos o elo entre todas participantes.
No espaço da querida Danielle Gouvea, o Casa Madre Luna, em São Paulo.
Vem comigo resgatar a mulher sem medos que habita em nós, vamos conversar abertamente, sem julgamentos, falar de nossas dores e amores...Ser no profundo significado desta palavra!
Vamos juntas nessa jornada do Clã "O Caminho Sagrado das Anciãs"!


Rose Kareemi Ponce

contato Madre Luna: 11 98251-5285

31/10/2019


Como está sua relação com o sagrado?
Como você entende o sagrado?
Como anda sua relação com a gratidão?
A gratidão é a chave mestra para todas as coisas em nossas vidas. Ela abre portas, janelas, escancara possibilidades e reinicia portais, abrindo um leque de novidades em nossas jornadas pessoais.
Você cuida das teias que se formam na sua casa, ou fica apenas "observando" pra ver quem tira? Pois na sua concepção, os outros tem mais deveres do que você, e seus direitos são intocáveis, principamente o da crítica.
Você agradece a louça que lava?
Ela é o indício que houve alimentos no prato e saciou ainda que minimamente, sua fome.
Você agradece a casa que limpa, o chão que varre, a roupa que lava?
Sim, agradecer, pois se há tudo isso para fazer é porque somos abençoados com o presente de termos um teto que nos protege do frio, chuva e do sol escaldante e que temos roupa para cobrir nossos corpos e protegê-los das teperaturas loucas que andam fazendo neste planeta tão maltratado por nossa indiferença.
Você agradece o fogo em seu fogão? Ou no automático da estrada, esquece que ele nos relembra a presença Sagrada do Divino em nossas casas, como antigamente...
Você agradece os seres que compartilham da vida com você, debaixo do mesmo teto, ou apenas vê os defeitos que cada um tem, esquecendo todas as famílias tem seu lado estranho...se olharmos de perto, ninguém é realmente "normal"!
Você faz seu rezo agradecendo ou ainda caminha na mendicância espiritual, pregando aos quatro ventos que atraímos o qe vibramos....
Sagrada são todas as formas de existência, todas as coisas que nos acontecem, todos os dias que amanhecem e anoitecem, sagradas são todas nossas experiências, todos encontros e todos desencontros.
Sagrado é Tudo.
Uma barata não é mais sagrada que um beija flor, apenas vibram em frequencias diferentes.
De nada adianta ritos, poses para fotos, falas impecáveis....
Como anda sua relação com o sagrado, no íntimo, quando ninguém mais vê?
O que é sagrado pra você?

Rose Kareemi Ponce