Páginas

15/08/2018




A ligação da Mãe com as mulheres despertas não passa nem perto de qualquer instituição religiosa. A ligação vem das células, do contato mais ancestral consigo mesmas, e com todas suas relações.
A ligação com a Mãe vem do lado selvagem e indomado, mas também vem da doçura, rezo, canto, medicinas.
A ligação com a Mãe vem do respirar.
A ligação com a Mãe, não está escrito em leis humanas, em livros sagrados, mas está registrado nos livros de todas as vidas, desde a criação. Lá no início das criações.
A ligação com a Mãe nos permite caminhar pelos mundos escuros sem nos perder. Fazendo-nos instrumento da luz para iluminar os que se perderam. A ligação com a Mãe lapida nossa alma todos os dias e nos faz repensar atos, pedir perdão, perdoar a nós mesmas e a todos que caminham conosco.
A ligação com a Mãe não nos permite carregar mochilas. Precisamos estar leves para levar nas mãos apenas lamparina e entre os lábios, uma flor.
A ligação com a Mãe nos faz curvar perante a dor do próximo, para enxugar suas lágrimas e acolher sua dor, mas também, nos faz crescer feito gigante, rosnar alto e até morder, frente a uma injustiça.
Somos Lobas de Sua matilha!
A ligação com a Mãe, não nos faz "boazinhas", nos torna melhores a cada dia.
A ligação com a Mãe nos cobre com manto vermelho, como as Altas Sacerdotisas que rezavam seu povo, eram oráculos de sabedoria, jamais de agressão.
A ligação com a Mãe nos leva a caminhos nunca dantes percorridos, nem sonhados, em nossos mais loucos sonhos. Leva-nos a ser instrumentos e termos a consciência disso.
A ligação com a Mãe nos leva a caminhar na verdade e assumir com todos os desafios, a Verdade de nossa alma, ainda que esteja em desacordo com outras almas. Nossa verdade sendo caminhada é o que nos leva ao equilíbrio em ser um bom instrumento. Nada, além disso.
A ligação com a Mãe nos ensina que esse aqui e agora precisa de operários, para colocar a mãe na massa, não de mestres cheios de melindres e egos inflacionados. Os operários mudarão a Terra, semeando amor sobre esse solo!
A ligação com a Mãe nos faz guerreiras. Sem espadas.
Apenas a magia do amor, a luz de nossos corações e as rosas que carregamos são nossas armas.
A ligação com a Mãe, Cura!
A Nós e a todos os que abrem suas portas para Ela!


Rose Kareemi Ponce

09/08/2018




Sente-se de frente ao espelho
Olhe-se com carinho e tenha a coragem de admitir que não suporta mais tantas dores que tem carregado em seu peito, em seu coração.
Diga em voz alta que não quer mais.
Não, eu não estou falando sobre desistir da vida, mas de mudar o prisma e deixar de dar importância, a quem ou a o que, não tem realmente importância, que não te dão a devida importância. Sem auto importância inflacionadas.
Quais sentimentos habitam essa alma que pesam tanto e quanto você não está conseguindo mais suportar?
Quantas lágrimas são derramadas sem que ninguém as ampare?
Quantos braços se estendem pedindo ajuda e quantos ajudam?
Como está "tecer" a sí mesma todos os dias?
Como está costurar esses buracos, querendo não deixar marcas aparentes, apenas para não ter de ouvir: "você é muito frágil"!?
Como está essa história de se reconstruir a cada momento de desespero?
Como está se olhar e não se ver com o brilho nos olhos que tanto ilumina a todos?
Como está esse sorriso que não se abre mais e apenas o silêncio habita seu ser?
Olhe-se no espelho.
Admita que não mais consegue carregar esse fardo sozinha. Ainda que não receba auxílio, ajuda, abraços, colo. Admita para você que ser forte nem sempre é escolha, apenas falta de opção.
Admita que por vezes inúmeras, você pensou em desistir, mas sabe no fundo, que essa também não é uma opção...desistir não está na lista de check-in.
Admita que teve e tem vontade de mandar tudo as favas e que sair pelo mundo sem que saibam seu paradeiro, é um sonho escondido dentro das dobras do seu vestido....o mesmo que você usa para as cerimônias onde acolhe o mundo......
Admita olhando dentro de você, que tecer a Mulher Guerreira a cada queda, dor, tristeza, fica dia a dia mais desafiador.
Admita que gostaria de GRITAR todos os palavrões que conhece, mesmo aqueles que sequer sabe o significado, apenas pelo desejo de esvaziar a alma e os pulmões de tanta tristeza...Admita....
Pare de querer ser a fortaleza o tempo todo e apenas admita, que muitas vezes queria costurar você novamente no ventre, para se sentir pequena e protegida.
Pare de querer ser a toda poderosa, fodástica, supra sumo entre as mulheres e apenas admita, que olhar-se no espelho, tecer a si mesma como uma montanha, é por vezes cansativo e tudo o que você mais queria nessa vida, era um colo, um abraço apertado, um silêncio conciliador de almas e um rastro de sol inundando sua alma de paz!
Admita.
Esse é o primeiro passo para se libertar de quem apenas pesa em você: Sua velha forma de ver as coisas!
Admita!


Rose Kareemi Ponce






Toda vez que alguém tem um ato de compaixão, amor e empatia, dizem: "ah...esse ser não é humano"!
Pois eu digo que esse ser aprendeu o que é Ser Humano e vive em construção de sua própria humanidade dia a dia.
Porque recusamos nossa humanidade?
Onde foi que perdemos a referência sobre Nós?
Não evoluiremos enquanto não compreendermos que, ser humano é mergulhar no Amor!
O Mestre dos Mestres veio nos ensinar isso, mas, ainda tem "seguidor" que caminha sem compreender seus ensinamentos.
Negar nossa humanidade enquanto viventes neste plano, é negar nossa condição de aprendizes.
Negar nossa humanidade, é negar o presente que recebemos ao encarnar, viver e aprender, respeitar, comungar com as diferenças, crescendo com elas.
Quando um ser pratica algo bom, ele está sendo humano. Não anjo.


Rose Kareemi Ponce

06/08/2018




Estamos abrindo nossa agenda 2019 e teremos, além do Despertar das Almas Benzedeiras, a vivência: Sagradas Almas (Sagrado Humano).
Sentimos que uma é a exata continuação da outra, com mais profundidade nas relações humanas e honrando cada energia divina manifesta nesse planeta, sobre a alcunha de "humanos".
Viemos para nos abençoar, honrar e respeitar!
Viemos para nos amar!


Rose Kareemi Ponce
Amadeu Junior

contato para datas: despertardasbenzedeiras@gmail.com




Quem é Maria?
Maria não é a santa dos templos. Ela não está lá.
Maria é cada mulher.
Maria habita em cada alma feminina sobre este planeta.
Maria É.
Não está.
Maria é cada mulher que segue sua jornada, muitas vezes calçando chinelos simplórios, carregando bacias cheias de roupa para lavar a beira rio. Maria é cada mulher que carrega seu filho colado ao corpo, numa embalo sem fim. Maria é cada mulher que dá de seu leite para matar a fome da cria que chora, fome de feijão.
Maria é cada mulher que ajoelha e conversa com o invisível, entregando suas dores antes de dormir, descansando o corpo doído, de fome e tristeza.
Maria é cada mulher que não perde a esperança, que reza e sente a Presença que dá as mãos ao seu coração.
Maria é cada mulher que sorri para o por do sol, que dá a certeza da missão diária cumprida e agradece o nascer, pois a vida é presente.
Maria é cada mulher que desperta o amor em si é o entrega ao mundo.
Maria é cada mulher que dança a vida, que canta sua história e encanta com sua doçura.
Maria é cada mulher que também grita, rosna e dança com os lobos.
Maria é cada mulher de cabelo liso, afro, cada olhar nipônico, indígena, cada íris azul, marrom, verde.....
Maria é cada mulher que estende as mãos, que acolhe, que usa "seu manto" para cobrir os irmãos de jornada.
Maria é cada mulher que reza, que cura.
Maria é cada mulher que usa o terço, o japamala, para suas palavras serem mantras soprados aos ventos!
Maria é cada mulher que toma banho de rosas, que usa ervas, acende velas, incensos...
Maria é cada mulher fogo, água, ar e terra.
Maria é cada mulher que escolhe sua jornada e respeita a estrada alheia.
Maria é cada mulher que se faz ponte, que é candeeiro e brilha, nos caminhos da vida.
Maria é cada mulher que canta, e faz de sua voz, mensagem divina.
Maria é cada mulher que nutre por onde passa, os corações, de esperanças, certezas, confianças, sementes de amor, para que nunca desapareça no mundo, a unidade entre os povos!
Maria é cada mulher que se faz uma benção, por onde caminha.
Maria é cada mulher, que sendo Maria, tece o agora, acolhe o futuro e faz do passado, história.
Maria é cada mulher que Desperta.
Porque Maria só existe, porque cada mulher é Maria.
Sejamos
Semeemos.
Marias!


Rose Kareemi Ponce